Os vírus são organismos acelulares formados por material genético envolto por uma cápsula proteica sendo parasitas intracelulares obrigatórios.
A definição acima pode passar a ideia de que se trata de um organismo frágil e sem grande impacto médico, porém a realidade é totalmente oposta. Os vírus tem sido ao longo da história um desafio para a Medicina principalmente porque estão em permanente mutação e por isso o homem nunca está completamente imune a eles. Além disso, possuem alta taxa de transmissibilidade sendo responsáveis por grandes epidemias e pandemias.

Gripe Espanhola (1918-1919)

Grave epidemia que fez vítimas em todo o mundo e não apenas na Espanha. O agente causador desta histórica epidemia foi o Vírus Influenza Tipo A H1N1. Este vírus propaga-se pelo ar, por meio de gotículas de saliva e espirros. No Brasil vitimou cerca de 35.000 pessoas incluindo o então presidente da República Rodrigues Alves. Até hoje a Gripe espanhola é lembrada em todo o mundo pois acometeu cerca de 40% da população mundial.

SARS - Severe Acute Respiratory Syndrome (2002-2004)

A SARS é uma doença respiratória grave causada por um Coronavírus (SARS-CoV ). Surgiu na China e espalhou-se por cerca de 26 países. O quadro clínico é composto por febre, calafrio, mialgia que evolui para casos de pneumonia grave/

Gripe Suína [2009]

Ocasionou uma pandemia por uma variação extremamente virulenta do vírus Influenza H1N1. Em cerca de 3 meses já tinha atingido 75 países

MERS- Middle East Respiratory Syndrome (2012)

Síndrome Respiratória do Oriente médio iniciada na Arábia Saudita. Também causado por Coronavírus (MERS-Cov). Acredita-se que o reservatório do MERS-Cov sejam os dromedários.

Artigos Mais Recentes

  • 1

Artigos Mais Recentes

  • 1